logo-CMT 230 horizontal

:: Cultura e Lazer ::

levada

 

Missão da Divisão de Turismo e Cultura


PRESERVAR – VALORIZAR – MEDIAR – PROMOVER - CAPACITAR


Definição e desenvolvimento de um plano de ação conducente à preservação e valorização do património histórico, artístico e etnográfico do concelho de Tomar, tendo em vista não só a sua transmissão às gerações vindouras, mas também na perspetiva do seu uso turístico, enquanto recurso principal de um produto assente na singularidade da história e cultura locais. Ao Município compete criar condições para o desenvolvimento de uma economia assente nos valores da cultura e do património, promovendo um tecido e uma ambiência turística, a partir da qual os promotores e agentes locais poderão desenvolver e criar negócio.


Constitui igualmente missão da DTC contribuir para a melhoria da qualidade de vida da população pelo proporcionar aos cidadãos atividades de âmbito cultural, não apenas na perspetiva da satisfação das necessidades de ocupação dos tempos livres, mas sobretudo na vertente da formação cultural e identitária do indivíduo, mediando a apropriação pública do universo da criação artística, em todas as suas dimensões.

 

Serviços Administrativos

Complexo Cultural da Levada de Tomar 
Rua João Carlos Everard
2300-552 Tomar

 

Cultura

Tel.: (+351) 249 329 876 
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

Museologia

Tel.: (+351) 249 329 814

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

  

Posto de Turismo Municipal

Av. Dr. Cândido Madureira

2300-531 Tomar

Tel.: (+351) 249 329 823

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

 

Estamos em Rede

Artemrede

manobras 

A ARTEMREDE é um projeto de cooperação cultural com 14 anos de atividade ininterrupta, atualmente constituído por 17 associados, agregando e fazendo interagir cidades com diferentes escalas. Trabalha a especificidade dos territórios através do apoio à criação artística, à programação cultural em rede, à qualificação e formação e às estratégias de mediação cultural.


Municípios de Abrantes, Alcanena, Alcobaça, Almada, Barreiro, Lisboa, Moita, Montemor-o-Novo, Montijo, Oeiras, Palmela, Pombal, Santarém, Sesimbra, Sobral de Monte Agraço, Tomar e Torres Vedras.

 

Documentos e Links
www.artemrede.pt

Jornal Artemrede

Festival Manobras 

icon pdf pequeno Plano Estratégico Operacional 2015-2020

 

Caminhos

 

Caminhos é um programa cultural que promove o encontro da Cultura com o território, o seu património e paisagem, o encontro das comunidades com os visitantes, locais ou de passagem, e o encontro dos artistas com o público.

É um programa cultural que liga os treze municípios do Médio Tejo (Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Sertã, Tomar, Torres Novas, Vila de Rei e Vila Nova da Barquinha), a partir de uma linguagem artística e estética que não o vão deixar indiferente.
Siga o Caminhos e descubra a região do Médio Tejo.

 

Documentos e Links

Site https://caminhos.mediotejo.pt/

 

 

Destaques

Agenda

 

Eu sei tudo ...

icon pdf pequeno Em atualização

 

Sábados À Grande

icon pdf pequeno Em atualização

 

Equipamentos Culturais

Biblioteca Municipal de Tomar António Cartaxo da Fonseca

biblioteca banner

 

A Biblioteca Municipal de Tomar António Cartaxo da Fonseca é um serviço público de natureza informativa da Câmara Municipal de Tomar cuja missão primordial é a satisfação das necessidades de informação à sua comunidade, contribuindo para o seu desenvolvimento cultural e eliminando a barreira entre o conhecimento e o indivíduo.

É o centro local de informação, tornando acessível aos seus utilizadores a informação de todos os géneros, no respeito pela diversidade de gostos e escolhas, segundo os princípios definidos pelo Manifesto da Unesco.

 

Biblioteca

Morada e contactos:
Alameda dos Templários
2300-303 Tomar

Tlf.: (+351) 249 329 874

Fax: (+351) 249 329 805

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

GPS:
N - 39º 36.197
W - 008º 24.320

 

HORÁRIO:

Verão (15 Junho/15 Set.)
Segunda a Sexta: 9h30 às 13h00 | 14h30 às 18h00

 

Inverno (16 Set./14 Junho)
Segunda a Sexta: 9h30 às 18h30
Sábado: 10h00 às 13h00

 

Casa Memória Lopes Graça

lopes-graca banner

 

A Casa Memória Lopes-Graça já dispõe de um blog com textos informativos sobre o funcionamento e actividades da mesma.

O referido blog será alargado à formação e investigação, bem como às opiniões de todos os que nele queiram colaborar, abordando quaisquer assuntos relacionados com música.

 

O blog pode ser visitado no seguinte link: http://casamemorialopesgraca.blogspot.com

 

lopes-graca-vert

 

 

Morada:

Rua Dr. Joaquim Jacinto, 25 - 25 A

2300-577 Tomar

Tlm.: (+351) 916 161 023

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

GPS:

N - 39º 60' 36,30''
W - 008º 41' 47,26''

  

 

 

 

HORÁRIO:

Inverno (Outubro a Março)

Quarta feira a domingo - das 14h00 às 17h00


Verão (Abril a Setembro)

Quarta feira a domingo - das 14h00 às 18h00

 

Encerrado nos dias: 1 de janeiro, 1 de maio e 25 de dezembro

 

SCHEDULE:

Winter (October to March)

2 p.m. to 5 p.m. - Wednesday to Sunday

Summer (April to September)

2 p.m. to 6 p.m. - Wednesday to Sunday

Closed: Jan. 1, May 1 and Dec. 25

 

Cine-Teatro Paraíso

cineteatro

 

Onde hoje se encontra o atual Cine-Teatro Paraíso, foi erguido o primeiro espaço dedicado ao espetáculo na cidade de Tomar em 1800 e restaurado em 1876 com a designação de Teatro Nabantino. Foi aqui que os Tomarenses assistiram pela primeira vez ao cinema em 1901.

 

Já em 1909, foi inaugurado um novo recinto destinado à sétima arte, o Salão Animatógrafo Paraíso de Tomar que se situava nas traseiras da Igreja de S. João.Dez anos depois, deu-se início à renovação do Teatro Nabantino a cargo da sociedade comercial “Fonseca, Soares & Companhia”, cuja sede se localizava na Rua Infantaria 15 em Tomar. O projeto implicava a destruição do velho Teatro Nabantino e a construção do futuro Teatro Paraíso que arrancou em 1920 sob a alçada do arquiteto Deolindo Vieira que tinha projetado um “teatro à italiana” para o efeito. Durante as obras para o novo teatro, os espetáculos continuavam no Salão Animatógrafo. A inauguração oficial realizou-se a 24 de março de 1924.

 

Na década de 40, o teatro atravessou novamente uma remodelação, desta vez da autoria do arquiteto Ernesto Korrodi que se dedicou à total transformação dos interiores e ao acrescento de um salão de festas e de um bar, mantendo as fachadas exteriores concebidas por Deolindo Vieira.
18 de dezembro de 1947 foi a data da nova inauguração.


Quase meio século depois, o Teatro Paraíso encerra definitivamente ao público em 1991, tendo sido adquirido pela Câmara Municipal de Tomar em 1997 que se encarregou de renovar o edifício já em ruínas.

 

O novo e atual Cine-Teatro Paraíso foi inaugurado, pela última vez, em 2002, estando desde então aberto ao público com os mais diversos espetáculos. As sessões de cinema comercial, que já não aconteciam desde 2014, retomaram em dezembro de 2020.

 

Valências:

Sala de espetáculos com capacidade para 410 pessoas, com valência para as mais diversas formas de artes cénicas (música, teatro, dança...) e cinema.

 

cine teatro exterior

 

Morada e contactos:

Rua Infantaria 15

2300-583 Tomar

Tel.: (+351) 249 329 190

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

GPS:

N - 39º 60' 20,948''

W - 008º 41' 43,524''

 

 

 

HORÁRIOS

Bilheteira

Terça-feira a sábado - das 15h às 19h

Dias de Espetáculo/Cinema Comercial – abertura 1h antes do Espetáculo/Cinema Comercial

 

Sessões de Cineclube

Terça-feira – 19h

 

Sessões de Cinema Comercial

Domingo – 11h00, 16h30 e 21h30

Segunda-feira – 21h30

 

Programação:

icon facebook32

 

icon pdf pequeno Informação do Directório sobre Acessibilidade em Espaços Culturais e Artísticos do Distrito de Santarém

 

A COVID-19 foi reconhecida pela Organização Mundial de Saúde como pandemia, no dia 11 de março de 2020. Neste seguimento, várias medidas têm sido adotadas para conter a expansão da doença. No atual contexto de redução de medidas mais restritivas, o acesso a espaços e atividades culturais e de lazer torna-se muito importante para a saúde da população.
De acordo com as orientações da DGS, o Cine-Teatro Paraíso reabriu em dezembro de 2020, com capacidade para 201 espetadores.

 

 

Lazer

  

O Rio Nabão, o Mouchão Parque e a sua Roda 

Roda do Moucho

O Nabão, o Mouchão e a sua Roda

 

Nabão é o nome do rio (provavelmente a partir do Séc. XVII) que banha e atravessa a cidade e o concelho de Tomar. Terá lido outras designações anteriores: ‘Nabanus”; “Tamaramá”, dos árabes, que quereria dizer doces águas; “Thomar”, nome das águas e da região envolvente antes do nascimento da povoação medieval, que se mantinha ainda nos finais do século XVI.
O rio corre 65 quilómetros, desde a serra de Ansião até ao Zêzere, a jusante da Barragem do Castelo do Bode; mas é no Agroal, uma nascente a 8 quilómetros da cidade com alegadas propriedades medicinais, que o rio engrossa e prepara triunfal entrada no concelho. Os habitantes de Tomar sempre reconheceram as potencialidades económicas do seu Rio, daí os açudes permanentes para a produção de energia hidra-mecânica, ou elétrica, que desde sempre alimentaram terras e indústrias ao longo do seu curso, e os temporários, instalados entre Maio e Outubro, para rega, que movimentavam as grandes e características rodas de rega em madeira, introduzidas pelos árabes.
O Mouchão é uma ilha do rio Nabão situada no centro da cidade, com plátanos, faias, choupos, ulmeiros e com a sua roda de rega descendente das que os árabes aqui deixaram há muitos séculos.
A capacidade de movimentação de água desta roda é de setecentos e cinquenta hectolitros por hora. O cálculo, feito por Nini Ferreira, parte dos alcatruzes de barro, cuja capacidade é de cerco de 5 litros, e da sua velocidade de rotação.

 

The Nabão, Mouchão and its Waterwheel

 

Nabão is the name of the river (probably since the 17th century) that passes through the town and the region of Tomar. It is said to have had other names: “Nabanus”, “Tamaramá” (Arabic, meaning fresh water), “Thomar”, name for the water and the surrounding area prior to the birth of the medieval town, which was still in use at the end of the 16th century.

The river flows for 65 km from the Ansião Hills to the Zêzere, downstream to the Castelo de Bode dam. But it is in Agroal, 8 km from the town, where a spring is believed to have some medicinal properties that the river swells and prepares its triumphal entrance into the area. The inhabitants of Tomar have always recognized the economic potential of the river, hence the permanent weirs for producting hydromechanic or electir energy, which has always been used for irrigation and industry along its course and the temporary ones, set up between May and October for watering and moving the typical grand wooden waterwheels that were introduced by the Arabs.
The Mouchão is an island in the Nabão River right in the centre of the town, with plane trees, beeches, willows, elms and its waterweel, which the Arabs left behind many centuries ago.
The weel can move 750 hectolitres an hour, a calculation worked out by Nini Ferreira, from the fact that each ceramic jar holds about 5 litres and from the rotation speed.

 

 

 

Mata Nacional dos 7 Montes 

charolinhaweb

 Ainda que no século XV já surjam referências a este espaço, só no século XVI a Cerca, com aproximadamente 39 hectares e que originalmente correspondia às muralhas do castelo templário de Tomar, foi organizada. Ali era possível a clausura dos monges, o seu recolhimento e oração em comunhão com a natureza, para além da exploração agrícola pela comunidade conventual. 

Após a extinção das ordens religiosas, as propriedades da Ordem de Cristo foram vendidas em hasta pública, constando entre elas a Cerca do Convento de Cristo, adquirida em 1838 por António Costa Cabral. Em 1936 retornam à posse do Estado e dois anos mais tarde a Cerca é transformada em parque florestal, tendo em 1986 sido integrada no Serviço Nacional de Parques, Reservas e Conservação da Natureza, passando a partir de então a ser designada como Mata dos Sete Montes.
A estrutura deste amplo espaço verde mantém intacta a planimetria e estrutura quinhentista. Destaca-se, das suas estruturas arquitetónicas, a Charolinha, uma casa de fresco edificada no coração da Mata, destinada a recolhimento e contemplação.

 

HORÁRIO DA MATA NACIONAL DOS 7 MONTES DURANTE O CONFINAMENTO:

 08h30 às 17h00 (última entrada 16h30)

 PORTA DA TORRE DA CONDESSA: ENCERRADA

 

 

 

 HORÁRIO DA MATA NACIONAL DOS 7 MONTES:

jardim formal

 

Inverno (outubro a março)

08h30 às 17h30 (última entrada 17h00)

Verão (abril a setembro)
08h30 às 19h30 (última entrada 19h00)

Encerrada: 1 de janeiro, 1 de maio e 25 de dezembro

 

HORÁRIO DA TORRE DA CONDESSA:

Inverno (outubro a maio) 
09h00 às 16h00 
Verão (junho a setembro)
09h00 às 17h00

Encerrada: 1 de janeiro, 1 de março, domingo de Páscoa, 1 de maio, 24 e 25 de dezembro

 

 

 

   

  


Mata dos Sete Montes Park

Although references from the 15th century already mention the enclosure, only in the 16th century the wall that surrounded approximately 39 hectares of land was restructured and organised. This was done following the layout of the originally exterior walls of the Templar Castle of Tomar. 

The enclosure made possible for the monks to be secluded, enabling them to meditate and pray in communion with nature. This also enabled the convent community to use the grounds for agricultural purposes.
After the extinction of the religious orders, the properties of the Order of Christ were sold in public auction, including among them the Convent of Christ, acquired in 1838 by António Costa Cabral. In 1936, they returned to state ownership and two years later the enclosure was transformed into a forest park. In 1986, it was listed into the National Parks, Reserves and Nature Conservation Services, being from then on known as Mata dos Sete Montes (Seven Hills Park).
The layout of this vast green space maintains intact the planimetry and structure of the 16th century. Among the architectonic structures of the park that stand out we have the Charolinha 
(a small copy of the Templar church of the Convent). It is a cool house built in the heart of the Forest for meditation and contemplation.

 

 

CONFINMENT SCHEDULE:

8.30 a.m. to 5 p.m.  (last entry at 4.30 p.m.)

casa do guarda 1


CONDESSA TOWER: CLOSED

 

 

 

 

 SCHEDULE  - MATA DOS 7 MONTES PARK 

Winter (October to March)
8.30 a.m. to 5.30 p.m. (last entry at 5 p.m.)

Summer (April to September)
8.30 a.m. to 7.30 p.m. (last entry at 7 p.m.)

Closed: January 1, May 1 and December  25

 

SCHEDULE - CONDESSA TOWER

Winter (October to May)
9 a.m. to 4 p.m.
Summer (April to September)
9 a.m. to 5 p.m.

Closed: January 1, March 1, Easter Sunday, May 1, December 24 and 25

 

 

  Percurso IRIA

 Cartaz percurso sonoro IRIA

          Cartaz do percurso sonoro IRIA

 

 

Albufeira do Castelo de Bode 

Albufeira do Castelo  do Bode foto  Fernando Piqueiro web

 

 

 

 

 

 

 

 

 

:: Instrumentos de Gestão Territorial ::

 

A política de ordenamento do território e de urbanismo assenta no sistema de gestão territorial e organiza-se, num quadro de interacção coordenada, em três âmbitos distintos nacional, regional e municipal concretizando a interacção coordenada dos seus diversos âmbitos, através de um conjunto coerente e racional de instrumentos de gestão territorial.

 

 

ÂMBITO NACIONAL

 

Os instrumentos de gestão territorial de âmbito nacional, definem o quadro estratégico para o ordenamento do espaço nacional, estabelecendo as directrizes a considerar no ordenamento regional e municipal e a compatibilização entre os diversos instrumentos de política sectorial com incidência territorial, instituindo, quando necessário, os instrumentos de natureza especial.

Plano de Bacia Hidrográfica do Tejo

 

Decreto-Regulamentar n.º 18/2001, de 7 de Dezembro – Aprova o Plano de Bacia Hidrográfica do Tejo (rectificado pela Declaração de Rectificação n.º 21-E/2001, de 31 de Dezembro)

 

BHT1

 

 

 

icon pdf pequeno PBH do Tejo.pdf

 

icon pdf pequeno Declaração Rectificacao 21-E 2001.pdf

 

 

 

 

 

Plano Nacional da Política de Ordenamento do Território

 

O PNPOT é um instrumento de desenvolvimento territorial de natureza estratégica que estabelece as grandes opções com relevância para a organização do território nacional, consubstancia o quadro de referência a considerar na elaboração dos demais instrumentos de gestão territorial e constitui um instrumento de cooperação com os demais Estados membros para a organização do território da União Europeia.

 

Enquadramento jurídico:

 

Lei nº. 58/2007, de 4 de Setembro de 2007 - Aprova o Programa Nacional da Política de Ordenamento do Território

 

Declaração de Rectificação n.º 80-A/2007, de 7 de Setembro de 2007 - Rectifica a Lei n.º 58/2007 (aprova o Programa Nacional da Política de Ordenamento do Território), publicada no Diário da República, 1.ª série, n.º 170, de 4 de Setembro de 2007

 

Plano de Ordenamento da Albufeira de Castelo de Bode

 

Constituem os objectivos gerais do  Plano de Ordenamento da Albufeira de Castelo do Bode (POACB) a definição e a regulamentação dos usos preferenciais, condicionados e interditos na área de intervenção, determinados por critérios de conservação da natureza e da biodiversidade, nos termos da legislação vigente.
O  POACB incide sobre o plano de água e respectiva zona de protecção, com uma largura de 500 m, contada a partir do nível de pleno armazenamento (cota de 121 m) e medida na horizontal, integrando os concelhos de Abrantes, Figueiró dos Vinhos, Ferreira do Zêzere, Sardoal, Sertã, Tomar e Vila de Rei.

 

icon pdf pequenoRegulamento POA Castelo do Bode.pdf

 

icon pdf pequenoPlantas de Condicionantes - Carta 1.pdf

 

icon pdf pequenoPlantas de Condicionantes - Carta 2.pdf

 

icon pdf pequenoPlantas de Condicionantes - Carta 3.pdf

 

icon pdf pequenoPlanta de Sintese - Carta 1.pdf

 

icon pdf pequenoPlanta de Sintese - Carta 2.pdf

 

icon pdf pequenoPlanta de Sintese - Carta 3.pdf

 

 

ÂMBITO REGIONAL

 

Os instrumentos de gestão territorial de âmbito regional, definem o quadro estratégico para o ordenamento do espaço regional em estreita articulação com as políticas nacionais de desenvolvimento económico e social, estabelecendo as directrizes orientadoras do ordenamento municipal.

 

 

Plano Regional de Ordenamento do Território do Oeste e Vale do Tejo

 

O Plano Regional de Ordenamento do Território para a região do Oeste e Vale do Tejo (PROT-OVT) definirá as linhas estratégicas de desenvolvimento, de organização e de gestão do território das sub-regiões do Oeste, Lezíria do Tejo e Médio Tejo, enquadrando os investimentos a realizar e servindo de quadro de referência para a elaboração dos planos especiais, intermunicipais e municipais de ordenamento do território.

 

Nota: A portaria n.º 78/2013 de 19 de fevereiro, determina a revisão do PROF, assim como a suspensão parcial do plano.

 

Os planos regionais de ordenamento do território (PROT) [Lei nº 48/1998, DL 380/1999, DL 310/2003] definem a estratégia regional de desenvolvimento territorial, integrando as opções estabelecidas ao nível nacional e considerando as estratégias municipais de desenvolvimento local, constituindo o quadro de referência para a elaboração dos planos municipais de ordenamento do território.
Além de serem um pilar da política de desenvolvimento territorial, os PROT são documentos fundamentais para a definição dos programas de acção a integrar no próximo período de programação das intervenções co-financiadas pelos Fundos Estruturais e de Coesão da União Europeia, concretamente no QREN – Quadro de Referência Estratégica Nacional entre 2007 e 2013. Os PROT deverão estar concluídos no prazo de 18 meses (PROT 2006 - Orientações Gerais para a Elaboração dos Planos Regionais de Ordenamento do Território).
As competências relativas aos planos regionais de ordenamento do território são exercidas pelas Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional.
Para a área de intervenção da CCDRLVT está em vigor o Plano Regional de Ordenamento do Território da Área Metropolitana de Lisboa [Resolução do Conselho de Ministros 68/2002], procedendo-se actualmente à sua monitorização e acompanhamento, e em elaboração o Plano de Ordenamento do Território para o Oeste e Vale do Tejo, aprovado em Conselho de Ministros no dia 23 de Março de 2006, RCM 30/2006

 

icon pdf pequenoResolução do Conselho de Ministros n.º 64-A/2009.pdf

 

icon pdf pequenoDeclaração de Rectificação n.º 71-A/2009.pdf

 

icon pdf pequenoPortaria n.º186 78_2013 de 19 fevereiro.pdf

 

Plano Regional de Ordenamento Florestal do Ribatejo

 

 

PROF jpeg

 

 

O Plano Regional de Ordenamento Floresta do Ribatejo, denominado PROF do Ribatejo, é um instrumento de gestão territorial que incide exclusivamente sobre os espaços florestais e que estabelece normas de utilização e ocupação florestal destes espaços, de forma a promover e garantir a produção sustentada do conjunto de bens e serviços a eles associados, salvaguardando os objectivos da política florestal nacional.

 

 

 

 

 

icon pdf pequenoDecreto Regulamentar Ribatejo.pdf

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ÂMBITO MUNICIPAL - Plano Diretor Municipal, Planos de Urbanização, Planos de Pormenor e Outros  

 

Os instrumentos de gestão territorial de âmbito municipal, definem, de acordo com as directrizes
de âmbito nacional e regional e com opções próprias de desenvolvimento estratégico, o regime de uso do solo e a respectiva programação.

 

PDM - Plano Diretor Municipal

 

O Plano Diretor Municipal é o instrumento que estabelece a estratégia de desenvolvimento territorial municipal, a política municipal de solos, de ordenamento do território e de urbanismo, o modelo territorial municipal (que tem por base a classificação e a qualificação do solo), as opções de localização e de gestão de equipamentos de utilização coletiva e as relações de interdependência com os municípios vizinhos, integrando e articulando as orientações estabelecidas pelos programas de âmbito nacional, regional e intermunicipal. Publicado através do Aviso n.º 1510/2022 do Diário da República n.º 16/2022, Série II de 2022-01-24.

 

Regulamento:

icon-wweb  Aviso nº 1510/2022 de 24 janeiro (dre.pt)

icon pdf pequeno Aviso nº1510/2022

icon pdf pequeno Declaração de Retificação nº 130/2022

 

 

 

Visualizador de Informação Geográfica e Plantas de Localização
icon-seta   Aceda aqui

 

Planta de Ordenamento, desagregada nas seguintes Plantas:

icon pdf pequeno 02.1.1 - A - Planta de Ordenamento - Classificação e Qualificação do Solo (Concelho)

icon pdf pequeno 02.1.1 - B - Planta de Ordenamento - Classificação e Qualificação do Solo (Concelho)

icon pdf pequeno 02.1.2 - Planta de Ordenamento - Classificação e Qualificação do Solo (Cidade)

icon pdf pequeno 02.2.1 - A - Planta de Ordenamento - Património Arquitetónico (Concelho)

icon pdf pequeno 02.2.1 - B - Planta de Ordenamento - Património Arquitetónico (Concelho)

icon pdf pequeno 02.2.2 - Planta de Ordenamento - Património Arquitetónico (Cidade)

icon pdf pequeno 02.3.1 - A - Planta de Ordenamento - Património Arqueológico (Concelho)

icon pdf pequeno 02.3.1 - B - Planta de Ordenamento - Património Arqueológico (Concelho)

icon pdf pequeno 02.3.2 - Planta de Ordenamento - Património Arqueológico (Cidade)

icon pdf pequeno 02.4.1 - A - Planta de Ordenamento - Estrutura Ecológica Municipal (Concelho)

icon pdf pequeno 02.4.1 - B - Planta de Ordenamento - Estrutura Ecológica Municipal (Concelho)

icon pdf pequeno 02.4.2 - Planta de Ordenamento - Estrutura Ecológica Municipal (Cidade)

icon pdf pequeno 02.5.1 - A - Planta de Ordenamento - Áreas de Risco (Concelho)

icon pdf pequeno 02.5.1 - B - Planta de Ordenamento - Áreas de Risco (Concelho)

icon pdf pequeno 02.5.2 - Planta de Ordenamento - Áreas de Risco (Cidade)

icon pdf pequeno 02.6.1 - A - Planta de Ordenamento - Zonamento Acústico (Concelho)

icon pdf pequeno 02.6.1 - B - Planta de Ordenamento - Zonamento Acústico (Concelho)

icon pdf pequeno 02.6.2 - A - Planta de Ordenamento - Zonamento Acústico e Áreas de Conflito Ln (Concelho)

icon pdf pequeno 02.6.2 - B - Planta de Ordenamento - Zonamento Acústico e Áreas de Conflito Ln (Concelho)

icon pdf pequeno 02.6.3 - A - Planta de Ordenamento - Zonamento Acústico e Áreas de Conflito Lden (Concelho)

icon pdf pequeno 02.6.3 - B - Planta de Ordenamento - Zonamento Acústico e Áreas de Conflito Lden (Concelho)

icon pdf pequeno 02.7.1 - A - Planta de Ordenamento - Zonas Turísticas de Interesse (Concelho)

icon pdf pequeno 02.7.1 - B - Planta de Ordenamento - Zonas Turísticas de Interesse (Concelho)

icon pdf pequeno 02.9.1 - A - Planta de Ordenamento - Zonas de Proteção e Salvaguarda (Concelho)

icon pdf pequeno 02.9.1 - B - Planta de Ordenamento - Zonas de Proteção e Salvaguarda (Concelho)

 

 

Planta de Condicionantes, desagregada nas seguintes Plantas:

icon pdf pequeno 01.1.1 - A - Planta de Condicionantes - Reserva Agrícola Nacional (Concelho)

icon pdf pequeno 01.1.1 - B - Planta de Condicionantes - Reserva Agrícola Nacional (Concelho)

icon pdf pequeno 01.2.1 - A - Planta de Condicionantes - Reserva Ecológica Nacional

icon pdf pequeno 01.2.1 - B - Planta de Condicionantes - Reserva Ecológica Nacional

icon pdf pequeno 01.3.1 - A - Planta de Condicionantes - Incêndios Florestais (Concelho)

icon pdf pequeno 01.3.1 - B - Planta de Condicionantes - Incêndios Florestais (Concelho)

icon pdf pequeno 01.4.1 - A - Planta de Condicionantes - Outras Condicionantes (Concelho)

icon pdf pequeno 01.4.1 - B - Planta de Condicionantes - Outras Condicionantes (Concelho)

icon pdf pequeno 01.4.2 - Planta de Condicionantes - Outras Condicionantes (Cidade)

icon pdf pequeno 01.5.1 - A - Planta de Condicionantes - Áreas Naturais (Concelho)

icon pdf pequeno 01.5.1 - B - Planta de Condicionantes - Áreas Naturais (Concelho)

 

 Relatório de Fundamentação:

icon pdf pequeno Anexo X. Estudo Património Arqueológico

icon pdf pequeno Anexo X. Estudo Património Arquitetónico

icon pdf pequeno Relatório de Fundamentação 

 

 Relatório Ambiental e Resumo Não Técnico do EIA:

icon pdf pequeno AAE - Resumo Não Técnico
icon pdf pequeno Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios

 

 

 Relatório do Mapa de Ruído:

icon pdf pequeno Mapa de Ruído do Concelho de Tomar

 

 Plantas que Acompanham:

icon pdf pequeno 03.1.1 Enquadramento Regional

icon pdf pequeno 03.2.1-A Situação Existente (Concelho)

icon pdf pequeno 03.2.1-B Situação Existente (Concelho)

icon pdf pequeno 03.3.1-A Modelo de Ordenamento (Concelho)

icon pdf pequeno 03.3.1-B Modelo de Ordenamento (Concelho)

icon pdf pequeno 03.3.2 Modelo de Ordenamento (Cidade)

icon pdf pequeno 03.4.1-A Hierarquia dos Aglomerados e da Rede Viária (Concelho)

icon pdf pequeno 03.4.1-B Hierarquia dos Aglomerados e da Rede Viária (Concelho)

icon pdf pequeno 03.4.2 Hierarquia dos Aglomerados e da Rede Viária (Cidade)

icon pdf pequeno 03.6.1-A Infraestruturas de Abastecimento e Saneamento (Concelho)

icon pdf pequeno 03.6.1-B Infraestruturas de Abastecimento e Saneamento (Concelho)

icon pdf pequeno 03.7.1-A Compromissos Urbanísticos (Concelho)

icon pdf pequeno 03.7.1-B Compromissos Urbanísticos (Concelho)

icon pdf pequeno 03.8.1.1-A Mapa de Ruído - Indicador Lden (Concelho)

icon pdf pequeno 03.8.1.1-B Mapa de Ruído - Indicador Lden (Concelho)

icon pdf pequeno 03.8.2.1-A Mapa de Ruído - Indicador Ln (Concelho)

icon pdf pequeno 03.8.2.1-B Mapa de Ruído - Indicador Ln (Concelho)

 

Planos de Urbanização

 

PLANOS EM ELABORAÇÃO

 

icon-seta  Plano de Urbanização das Avessadas

 

1. Início de procedimento

icon pdf pequeno Aviso em DR do início de procedimento


 Elementos do procedimento
icon pdf pequeno Planta de Implantação
icon pdf pequeno Enquadramento na Planta de Ordenamento do PDM
icon pdf pequeno Enquadramento na Planta de Condicionantes do PDM
icon pdf pequeno Enquadramento na Planta de Ordenamento da Revisão do PDM
icon pdf pequeno Enquadramento na Planta de Condicionantes da Revisão do PDM – REN
icon pdf pequeno Enquadramento na Planta de Condicionantes da Revisão do PDM – Outras Condicionantes
icon pdf pequeno Planta de Implantação do Plano de Pormenor das Avessadas
icon pdf pequeno Termos de referência

 

2. Participação pública preventiva

Durante o período de participação pública preventiva, que decorreu entre os dias 13 de agosto e 2 de setembro de 2021, foi possível aos interessados apresentarem as suas exposições por escrito, para a formulação de sugestões e para apresentação de informações, sobre quaisquer questões que pudessem ser consideradas no âmbito do respetivo procedimento de elaboração.
Foi nesse âmbito que deram entrada formal no Município de Tomar um total de 3 exposições.

icon pdf pequeno Aviso em DR

 

Planos de Pormenor e Outros

 

PLANOS EM VIGOR (clique no nome do plano para aceder a mais informações)

 

icon-seta Plano de Pormenor das Avessadas  

       - em alteração parcial

       - zona a nascente incluída na área de intervenção do Plano de Urbanização das Avessadas

 

icon-seta  Plano de Pormenor do Flecheiro e Mercado

        - parcialmente suspenso com medidas preventivas

        - em revisão

 

icon-seta Plano de Pormenor do Núcleo Histórico (Projeto Global de Conservação e Recuperação do Centro Histórico de Tomar)

icon-seta Plano de Pormenor do Parque Desportivo ao Açude de Pedra

icon-seta Plano de Pormenor dos Pegões

icon-seta

 Plano de Pormenor da UOPG 4 - Estrada da Serra

icon-seta Plano de Pormenor da UOPG 5 - Chorumela

icon-seta

 Plano de Pormenor da UOPG 6 - Alameda 1 de Março e Rua João dos Santos Simões

        - em revisão

 

icon-seta

 Plano de Pormenor da UOPG 7 - Rua de Coimbra

icon-seta

 Plano de Pormenor da UOPG 8 - Zona entre a Rua Lopo Dias de Sousa e a Rua de Coimbra

icon-seta Plano de Pormenor de Vila Nova

 

PLANOS EM ELABORAÇÃO (clique no nome do plano para aceder a mais informações)

 

icon-seta Plano de Pormenor de Vale dos Ovos

 

 

 

Subcategorias

btt-transmissoes-online

 

btt-RH

 

bottom-minha-rua-a

 

 

 

btt-agenda-agosto-2022

 

btt-COVID-19

 

bottom-farmacias-servico-a 

 

 

btt-agenda-online-2022

 

btt-servicos-online copiar

 

bottom-reclamacoes-a

 

 

 

btt-site-visit-tomar

 

btt-monos-e-outros

 

btt-oferta-emprego

 

 

 

Esta página utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Para mais informações consulte a politica de privacidade .

Aceitar utilização de cookies
Politica de cookies