Caminho de Santiago

Caminho de Santiago

CAMINHO DE SANTIAGOO Caminho de Santiago, ao longo da Idade Média foi percorrido por povos oriundos de toda a Cristandade, o que permitiu a circulação e difusão de ideias, usos e costumes. O seu papel na construção de uma cultura europeia é inquestionável.

De todos os caminhos de Santiago, o Caminho Francês foi e é o mais conhecido e utilizado. Este Caminho vindo de França, atravessa os Pirinéus e o Norte da Península Ibérica, até Santiago de Compostela e, para alguns até ao Cabo Finisterra.
Em Portugal, à medida que a reconquista cristã avançava para Sul foram-se organizando vários percursos para chegar a Santiago, os caminhos calcorreados eram maioritariamente terrestres, mas também eram apoiados por percursos fluviais e marítimos.
O mais utilizado é o designado por Caminho Português que ligava as cidades de Lisboa, Porto e Santiago. Muitos peregrinos vindos do sul e centro da Península, como os que vinham de Sevilha ou Salamanca optavam pelo caminho Português para mais facilmente chegarem junto do túmulo do Apóstolo.Simbolo do Cam Santiago

Tomar, pela sua situação privilegiada – ponto central entre Lisboa e Porto, com garantia de defesa e hospitalidade pelo Castelo dos Templários desde o séc. XII e, posteriormente pela Ordem de Cristo – foi um dos pontos fundamentais do Caminho Português. Um dos principais acessos ao castelo e convento de Cristo tem a designação de Calçada de Santiago. Este topónimo, bem como vários relatos escritos no séc. XVII e XVIII documentam que o Caminho passava por Tomar e pelo Convento de Cristo, monumento hoje classificado como Património da Humanidade.
Este percurso que se inicia na capela de S. Lourenço, passa pelo Convento de Cristo, centro histórico, ponte gótica de Peniche Casais, Soianda e Chão das Eiras está devidamente assinalado com setas amarelas.

 

 

 

LICENCIAMENTO DIGITAL

 

plantasonline

 

licenciamentozero

249 329 800

Câmara Municipal


presidencia@cm-tomar.pt


Praça da República 

2300-550 - Tomar 

Logo face net cópia