Gastronomia

 

Couves à D. Prior, lampreia, sável, bacalhau, cabrito, dobrada, cabidelas, morcelas de arroz, coelho na abóbora e feijoada de caracóis são manjares a ter em conta. Nos arredores, a “mexida”, na Pedreira (papas de farinha de milho com petingas assadas), o bucho da Junceira, ou o requentado de feijão com couves e migas em Carregueiros. A doçaria tem como especialidade exclusiva de Tomar, as “Fatias de Tomar”. Nas confeitarias há Castanhas Doces, Queijadas de Amêndoa, Doces, de Chila, Fios de Ovos, e os provocadores “Bolos de Cama” de que derivam outros, não menos sugestivos: “Beija-me Depressa”.

 

FatiasdeTomar

"Fatias de Tomar"

         

Beijamedepressa

"Beija-me Depressa"

 

 

 


PanelaFatiasdeTomarFatias de Tomar

As “Fatias” são o doce típico de Tomar confeccionado apenas com gemas de ovos batidas exaustivamente e cozidas em banho-maria numa dupla panela  de formato singular especialmente concebida para o efeito. No final da cozedura, o bolo é desenformado e fatiado ainda quente. As fatias são encharcadas numa calda de açúcar. O fatiamento do bolo, ainda quente, garante o tamanho original, pois o arrefecimento com o bolo inteiro provoca diminuição do volume. As panelas datam de meados do século XX, por invenção de um dos mestres latoeiros da cidade, o senhor Aurélio, que as vendia com a receita do doce no interior.

 

 

 

 

 

 

LICENCIAMENTO DIGITAL

 

plantasonline

 

licenciamentozero

249 329 800

Câmara Municipal


presidencia@cm-tomar.pt


Praça da República 

2300-550 - Tomar 

Logo face net cópia