logo-CMT 230 horizontal

Bibliotecando acontece a 6 e 7 de maio

Presença e exílio traz ao Bibliotecando em Tomar alguns dos mais destacados pensadores nacionais

É já nos próximos dias 6 e 7 de maio (sexta e sábado) que, depois de um forçado interregno, regressa o Bibliotecando em Tomar, iniciativa que terá lugar no Instituto Politécnico, com a presença de uma plêiade de oradores que reflete do que de melhor temos no nosso País nas áreas em discussão.

Desde o primeiro momento, este encontro procura ser um espaço de celebração do conhecimento, da cultura e do património, promovendo discussões e partilhas acerca da condição humana e da representação da nossa identidade coletiva. Assim, os debates deste ano organizar-se-ão em torno do tema presença e exílio, de grande atualidade num mundo constituído por dinâmica importante de mobilidade migratória, originada por múltiplos fatores: redistribuição territorial, alterações demográficas, movimentos de colonização e descolonização, revoluções, mas também pelos refugiados de guerras e outros conflitos.

O programa conta com abertura às 9h30 de sexta-feira, momento para o lançamento do livro “Da construção de uma viagem partilhada – Bibliotecando em Tomar 10 anos”. Segue-se, às 11 horas, o 1.º painel, com coordenação de Guilherme d'Oliveira Martins e que terá como oradores Alberto Manguel, Alexandre Castro Caldas e Marcello Duarte Mathias.

À tarde, pelas 14h30, o 2.º painel, coordenado por Filipa Fernandes, recebe os contributos de António Cândido Franco, Miguel Real e José Carlos Barros. E pelas 16, o 3.º painel, de homenagem a José-Augusto França, terá coordenação de Ana Soares e a participação de Cristina Azevedo Tavares.

No sábado, o 4.º painel começa às 10 horas, tendo coordenação de Hugo Cristóvão e os oradores Alexandre Quintanilha, Hermano Carmo e Jorge Malheiros. Às 11, o 5.º painel é coordenado por Luís Ricardo Duarte e conta com as preleções de Ana Margarida Carvalho, Bruno Vieira Amaral e Julieta Monginho.

Como é hábito, os participantes almoçam depois no Congresso da Sopa, recomeçando as intervenções às 14h30, com o 6.º painel, que terá coordenação de Fernando Rodrigues e a participação de Ana Sousa Dias, Sérgio Guimarães de Sousa e Arnaldo Mesquita.

Finalmente, para as 16 horas está prevista a entrega do Prémio Bibliotecando a Lídia Jorge, sendo o 7.º painel dedicado precisamente à obra da escritora algarvia, que foi professora em Tomar na Escola Secundária Santa Maria do Olival, painel este que será coordenado por Guilherme d'Oliveira Martins e que contará com a intervenção de Nuno Garcia Lopes.

A sessão de encerramento decorrerá pelas 18 horas. Da iniciativa fará parte igualmente uma exposição de Fátima Frade Reis.

A organização do Bibliotecando em Tomar é multipolar: Agrupamento de Escolas Templários, Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria, Município de Tomar, Centro de Formação “Os Templários”, Rede de Bibliotecas Escolares, Instituto Politécnico de Tomar e Centro Nacional de Cultura, tendo como presidente da Comissão de Honra Guilherme d’Oliveira Martins.

 

bibliotecando2022

btt-transmissoes-online

 

btt-RH

 

bottom-minha-rua-a

 

 

 

btt-agenda-maio-2022

 

btt-COVID-19

 

bottom-farmacias-servico-a 

 

 

btt-agenda-online-2022

 

btt-servicos-online copiar

 

bottom-reclamacoes-a

 

 

 

btt-site-visit-tomar

 

btt-monos-e-outros

 

btt-oferta-emprego

 

 

 

Esta página utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Para mais informações consulte a politica de privacidade .

Aceitar utilização de cookies
Politica de cookies