logo-CMT 230 horizontal

Limpeza e desobstrução das margens e leito do rio Nabão

 

Já é notório o efeito da limpeza e desobstrução das margens e leito do rio Nabão
Depois de várias décadas sem uma intervenção de fundo no leito e nas margens de modo a garantir o normal escoamento das águas, desde há três anos que o Município de Tomar tem vindo a promover trabalhos de limpeza e desassoreamento do rio Nabão, devidamente licenciados pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA).
De montante para jusante, estes começaram entre a ponte do Prado e a cidade, com a remoção de centenas de árvores e troncos que atulhavam o leito e potenciavam eventuais situações de cheias em caso de forte pluviosidade. Por outro lado, foi feito o desassoreamento e tratamento das margens do rio dentro da zona urbana, removendo os bancos de areia e aumentando a capacidade de escoamento da sua bacia hidrográfica.
No presente ano, e mais uma vez com a prévia autorização da APA, iniciou-se a limpeza do leito e margens a partir do açude do Flecheiro, com o propósito de limpar o rio até ao açude de Marianaia, numa extensão de aproximadamente sete quilómetros e meio.
Como se pode verificar pelas imagens, era enorme a quantidade de detritos, lixos e árvores tombadas existentes neste troço, registando-se situações em que o bloqueio no rio impedia a passagem de uma simples canoa.
O objetivo tem sido evitar a concentração de vegetação desordenada de grande porte, mantendo as margens limpas e desimpedidas, algo que acontecia naturalmente quando todas elas eram utilizadas como hortas e que, sublinhe-se, continua a ser uma responsabilidade atribuída pela Lei aos proprietários confinantes com o rio, nos termos do do artº 33º da Lei nº58/2005.

 

Galeria fotográfica

bottom-reunioes-online-a

 

 

 

bottom-icones agenda-a

 

 

 

bottom-minha-rua-a

bottom-info-covid-a

 

 

 

bottom-farmacias-servico-a

bottom-reclamacoes-a